“Você sente saudades demais de uma pessoa, então começa a vê-la nas outras, em todos os lugares, de costas, por um jeito de andar, de sorrir.”
— Caio Fernando Abreu.
do not let me fall again...
+
“Eu não sabia que era possível amar uma pessoa tão diferente de mim, e depois de te conhecer, me dei conta de que eram essas diferenças que me completavam.”
Pedro Pinheiro.   (via yes-iloveyou)

“Se foi amor, ainda é.”
Eu me chamo Antônio. (via teleportear)

“A vida não é gentil.”
 A Hospedeira. (via teleportear)

“Alguma vez você já sentiu vontade de simplesmente morrer?”
— A Culpa é das Estrelas. (via versitos)


“Um dia me disseram,
que os ventos às vezes erram a direção.”
Engenheiros do Hawaii.   (via romantizar)


“Vivo
como se não existisses,
por isso vejo tudo
em preto e branco.”
Fred Medeiros.  (via teleportear)

Eu já tenho calos nos pés do quanto eu andei por você. E eu daria mais dois passos, assim como andaria mais mil milhas. Eu chegaria aonde ninguém chegou. Eu iria aonde ninguém foi. Eu me perderia. Eu te acharia em mim, ainda que não me restasse quase nada. Porque você é a minha parte perpétua. É o pouco que tenho de ti que nunca vai me deixar vazia. É você que me faz infinita.

Eu já tenho calos nas mãos do quanto que te escrevi. Eu te contei toda a minha vida. Eu te disse que antes de você eu só existia, e você sequer soube que me fez viver. Porque eu nunca te mandei nenhuma carta, nenhum rabisco que fiz enquanto falávamos ao telefone e eu lembrava dos seus cílios curvados. Você não tem nada de mim. Você não tem nada. E ainda assim, você é tudo. Tudo de mim que restou.

Eu já tenho calos no peito de tanto amar errado. Porque eu te amei, e você nunca aceitou o amor como presente. Você nunca se fez presente, desde quando confessei que tua ausência me matava. Então eu fui morrendo, enquanto você nem me ligava. E por mais que o telefone tocasse, nada mais me tocava. Nem tuas mãos, nem nada.

JC. (via teleportear)

“Estou bem. Sim. Bem ferida. Bem exposta. Bem dolorida. Por dentro bate um coração cheio de cicatriz. Por dentro, um poço cheio de lama. Por dentro, saco furado, tudo ficando vazio. E eu, estou bem. Bem aos cacos. Bem rasgada. Bem feliz, como todos veem. Bem dentro de mim, como por sorte, ninguém pode ver. Estou aqui, em pé o dia inteiro, sorrindo, enquanto minha alma senta atrás daquela porta e é esmagada toda vez que ela se abre. E ela se abre o tempo inteiro. E tenho que desejar bom dia, que sejam todos bem vindos, que não reparem o caos, que nadem em minhas sobras e sintam-se todos muito a vontades. no fim, estou bem. Bem saturada. Mas bem. Como tem que ser, e parecer. Afinal ninguém se abala. Nem eu. Porque a dor é normal e eu continuo sendo mais um no mundo.”
Jamile Celestino. (via teleportear)

“Quando você tem a capacidade de não falar, não ligar e não se importar, está aprendendo o que é ser forte.”
Caio Fernando Abreu. (via verbelejos)

“Relaxa. Depois da tempestade sempre sai o sol.”
Fabio S.    (via nevou)

“Eu já não sei quantas vezes eu disse que não voltaria atrás e voltei.”
Caio Fernando Abreu.      (via romantizado)

TENHA FÉ , MAS FÉ EM DEUS

“Essa mania que as pessoas tem de dizer, “no final as coisas se ajeitam”. Porra, no final ninguém é feliz, no final a gente morre.”
Sean Wilhelm.   (via teleportear)

FUTURASUICIDA ©